Patrocínio

Recebi esse texto de um amigo. Infelizmente o autor é desconhecido, mas reflete tudo aquilo que nós, automobilistas, vivemos. 


O Sonho Que Muitos Não Entenderão.

Ter um carro de corrida é um sonho pessoal. Um dia quando estiver muito velho e quando não puder andar mais, estará na minha garagem, ou nas minhas fotos do escritório, ou casa, assim como todos os troféus que serão as minhas memórias.

Conheci pessoas que me ensinaram alguma coisa e têm o mesmo espírito e conheci outros que fico feliz por ter esquecido.

Me molhei, senti frio, senti calor, senti medo.

Eu caí e me levantei. Até me machuquei, mas também ri a rir dentro do capacete. Um sentimento único que ninguém mais o sentiu!

Falei mil vezes comigo mesmo. Cantei e gritei de alegria como um louco. E sim, às vezes, também chorei. E ainda às vezes choro na minha solidão.

Já vi lugares maravilhosos e vivi experiências inesquecíveis. Parei mil vezes para ver uma paisagem. Falei com perfeitos desconhecidos e esqueci de pessoas que vejo todos os dias.

Eu saí com os meus demônios dentro e voltei para casa com uma paz absoluta no coração.

Eu sempre pensei o quão perigoso é. Mas sabendo que o significado da coragem é avançar mesmo sentindo medo, sempre o controlei.

Toda vez que eu subo em um carro de corrida eu penso no quão maravilhoso ele é.

Parei de falar com quem não entende (pois simplesmente não entendem) e aprendi através de gestos a me comunicar com outros apaixonados como eu.

Gastei dinheiro que não tinha, renunciando a muitas coisas, mas todas essas coisas não valem nem um momento em um carro.

Não é um meio de transporte nem um pedaço de ferro com rodas, é a parte perdida da minha alma e do meu espírito. E quando alguém me diz: "você tem que vender o carro e tem que ser uma pessoa mais séria", eu não respondo simplesmente balançando a cabeça e sorrio.

Andar em um carro de corrida, só o entende quem os ama.

Que Deus abençoe os meus amigos e o seu brinquedo de gente grande!

 

Compartilhar

Busca

Back to Top