Patrocínio

Coluna Acelera TV #9 - Patrocinador também é responsável pelo sucesso

Boa parte da vida de um piloto é voltada ao patrocinador. Primeiro para conquista-lo. Depois para mantê-lo. E antes de saber quem será nosso contratante, pilotos e equipe não têm como antecipar 100% das ações promocionais pertinentes. Então é fundamental a participação da empresa que está investindo. Portanto, a coluna de hoje é voltada ao patrocinador.

Vamos considerar que a empresa contratou uma cota de patrocínio, avaliou o que a determinada cota contempla e fez o pagamento. Acabou? Não! Toda a empresa, através dos departamentos envolvidos com o resultado final, deve participar do planejamento. Ou seja, além de aplicar a marca no carro de corrida, toda empresa pode (e deve) desenvolver ações complementares ao que a equipe ofereça.

A primeira necessidade é engajar todas as partes. Equipe, pilotos, departamento de marketing e comercial devem conhecer os objetivos de ambos os lados e falar a mesma língua.

Em seguida é preciso conhecer a estrutura que a equipe oferece. Havendo um camarote nos eventos, por exemplo, tanto a equipe quanto o patrocinador são responsáveis por convidar pessoas. Afinal, camarote vazio é um desperdício.

Caso a equipe disponha de promotoras, levar brindes da empresa para que elas distribuam é um grande negócio. E caso a equipe não tenha as promotoras, leve-as também.

Os patrocinadores também devem utilizar a imagem da equipe patrocinada para alavancar sua marca e suas vendas. Isso pode ser feito através de simples ações, como anúncios publicitários com o carro de corrida, depoimento do piloto sobre os produtos e serviços ou exposição do carro de corrida em eventos. Quanto maior a associação da empresa com a equipe, melhor o resultado do patrocínio.

Isso nos leva à uma outra dica: Se o patrocinador é voltado ao varejo, ou seja, depende da circulação de pessoas, desenvolver ações conjuntas pode ser muito interessante, como convidar as pessoas para retirar ingressos para o autódromo ou o guia do rally nos pontos de venda da empresa. No começo da temporada, a empresa que tiver estrutura para receber um grande número de convidados, sediar o lançamento da equipe.

Uma vez que a empresa está investindo em uma equipe, é muito importante manter todos os departamentos da empresa informados com as provas e eventos em que a equipe estiver presente, bem como o resultado obtido. Isso pode ser feito através de e-mails, jornal interno ou até grupos de whatsapp. O que mais importa, nesse caso, é a multiplicação da informação.

Por fim, tanto durante a temporada quanto no final, é fundamental que as partes conversem e mostrem o que houve de bom e de ruim. Essa análise será muito importante para lapidar as ações realizadas e desenvolver novas ferramentas.

Vale lembrar que nenhum contrato de patrocínio atinge seu nível máximo no primeiro ano. São necessários pelo menos três anos para que a marca seja associada ao piloto e vice-versa. E quanto maior for a afinidade entre as partes, melhor será o resultado.


 

Compartilhar

Busca

Back to Top