Patrocínio

Para fazer com que o mesmo jogo de pneus dure mais, a cada 10 mil km podemos fazer o chamado rodízio de pneus. Essa técnica faz com que os pneus dianteiros e traseiros tenham um desgaste mais uniforme.

 

A grande vantagem é não precisar comprar tão cedo. A desvantagem é a necessidade de comprar quatro unidades na próxima troca (mas assim você evitar ficar com pneus de modelos diferentes na frente e atrás).

Lembre-se que os pneus devem sempre rodar para o mesmo sentido, independente de seu desenho ser direcional ou não.

Como fazer o rodízio?

A forma mais simples é passar os pneus de trás para frente e da frente para trás. Mas, para ter um melhor aproveitamento, podemos fazer uma inversão de lados.
Se seu carro é tração dianteira os pneus da frente sofrem maior desgaste devido aceleração. Nesse caso o ideal é colocar os pneus da frente para trás em linha reta e desmontar os de trás e montar na frente do lado oposto, mas respeitando o sentido de rodagem.
Em carros de tração traseira, é mais interessante passar os pneus traseiros para frente em linha reta e os pneus dianteiros para trás de forma cruzada, desmontado-os e montando no lado oposto.
Nos carros com tração 4x4 o mais indicado é fazer a troca em “X”: O pneu esquerdo traseiro é substituído pelo pneu direito dianteiro e o pneu direito traseiro substituído pelo pneu esquerdo dianteiro.

Essa forma cruzada serve para aproveitar os “ombros” dos pneus da melhor forma possível.

O rodízio é indicado para veículos com todos os pneus do mesmo tamanho. Caso você note um desgaste muito diferente entre as rodas dianteiras e traseiras, pode fazer o processo antes dos 10 mil km.

Existem opiniões favoráveis ao rodízio com 5 pneus, mas acho mais interessante deixar o estepe como back up. Caso necessário, você pode comprar um pneu novo do mesmo modelo do estepe e montar dois pneus novos no eixo de tração.

Compartilhar

Busca

Back to Top