Patrocínio

Atualmente, todos os carros em produção vem com o chamado diferencial que, basicamente,  permite a diferença de distância percorrida entre as rodas internas e externas ao fazer uma curva. Mas alguns modelos de veículos 4x4 possuem, além do diferencial no eixo dianteiro e no eixo traseiro, um diferencial central. Mas pra que serve?

Da mesma forma que a roda interna percorre uma distância menor que a externa em uma curva, o eixo dianteiro também percorre uma distância diferente do traseiro nas curvas, subidas e descidas. Então, para que veículos com tração integral (ou full time) possam rodar livremente, é necessário um diferencial.

Independente do sistema (mecânico, viscoso, eletrônico, etc), ele geralmente fica no centro do carro. Daí surge a nomenclatura “diferencial central”.

No asfalto ou em pisos de grande aderência, os diferenciais distribuem o torque do motor de forma adequada às rodas. Mas em pisos de baixa aderência (terra, barro, etc) ou no caso de uma roda perder o contato com o solo, da mesma forma que o diferencial dos eixos transmite todo o torque para a roda mais livre, o diferencial central faz o mesmo papel, mas nesse caso, com as 4 rodas.


Em situações fora de estrada essa diferença resulta no seguinte: enquanto um veículo Part-Time (onde podemos engatar a tração 4x4) fica com uma roda sem aderência, ele perde eficiência em apenas um eixo. Já no Full-Time (tração integral), se uma roda perder o contato com o solo, todo o torque é distribuído para aquela roda, fazendo com que os dois eixos percam a eficiência e o carro pare.

Para eliminar essa diferença, os veículos com tração integral fora de estrada geralmente têm uma opção de bloqueio de diferencial central. Essa função deve ser acionada sempre que o veículo trafegar em pisos de baixa aderência. Mesmo em estradas de terra, a dirigibilidade aumenta consideravelmente.

Mas infelizmente esse não é um recurso que deixa o carro melhor que os Part-Time. Um veículo Full-Time com o bloqueio do diferencial central acionado fica exatamente com o mesmo desempenho de um Part-Time com a tração 4x4 acionada

Alguns veículos com transmissão automática têm a distribuição de tração é feita eletronicamente. Nesse caso teremos uma superioridade, pois sempre que uma roda perder o contato com o solo, o sistema eletrônico vai freiá-la para equiparar o torque necessário, evitando que o carro pare em situações fora de estrada.

Portanto, se o seu carro possui um diferencial central, em situações fora de estrada, é sempre interessante mantê-lo bloqueado.

Compartilhar

Busca

Back to Top