Patrocínio

Foto: Luciano Santos /Sig Com

Para o piloto Leo Zettel e o navegador Luís Felipe Eckel seus pais são grandes incentivadores de suas carreiras. Seja no rali ou em qualquer modalidade, praticar ou torcer ajuda a fortalecer os laços da relação familiar.

O rali é conhecido por ser uma competição que além do espírito de aventura promove integração entre os participantes. Leonardo Zettel e Luís Felipe Eckel, da equipe Zettel Sport, que competem no Rally Rota RC Velocidade neste final de semana, na cidade de Tijucas (SC), prestam homenagem aos seus pais Luís Carlos Zettel e Luís Roberto Eckel, provedores da paixão da dupla pelas provas fora de estrada.

O curitibano Leonardo Zettel, hoje com 34 anos, lembra como se tornou piloto de rali, cresceu praticamente dentro de um carro de corrida. Quando criança, sempre acompanhou com a família seu pai Luís Carlos Zettel, então piloto de rali e com o tio navegador Fernando Zettel que formavam uma dupla entre 1984 e 1990, onde aprendeu como funcionava este ambiente de homens e máquinas lutando contra um cronômetro.

E não deu outra, Leonardo se apaixonou pelo esporte. Em 1992 começou a navegar em provas de regularidade, A dupla pai e filho competiu junta até 1998, quando Leo comprou seu primeiro jipe e mudou de lado. Este ano, depois de três anos afastados das competições, Leonardo e o irmão Frederico Zettel (31), dão continuidade ao rali e competem atualmente no Campeonato Paranaense de Rally de Velocidade.

"Com certeza o esporte nos une demais, tanto na alegria como na tristeza. Costumamos fazer muitas coisas juntos como assistir jogos pela televisão, ir ao cinema, sair para jantar, viajar. Com certeza digo que o esporte, no caso o rali foi um dos pontos mais fortes da nossa união", conta Leo que disputa a temporada com o modelo Peugeot 206 de número #17, número que era utilizado pelo pai e pelo tio.

Leo ressalta a importância de ter o apoio da família em sua carreira no automobilismo nacional. "Felizmente sou de uma família de ‘ralizeiros’, estão sempre do meu lado, para o que der e vier", completou.

Luís Roberto Eckel é um dos pais homenageados que torce sempre pelo filho, Luís Felipe Eckel, tanto quando compete com ele quanto nas demais provas off-road pelo País afora que participa desde 2001. Sendo que Luís Felipe, assim como Leo Zettel, também iniciou seu histórico como navegador como seu companheiro de cockpit. "Aproveitamos esse momento para unir o útil ao agradável, a corrida com a socialização familiar", diz Luís Roberto.

Esse tipo de relação em que pais e filhos encontram um objeto ou objetivo em comum lembra muito a frase de um antigo comercial que fez sucesso na década de 1980, e que usava o esporte para mostrar a participação paterna nas atividades dos filhos — "Não basta ser pai, tem que participar".

 

A DISPUTA

Neste final de semana, 08 a 10, eles participam do Rally Rota SC Velocidade na cidade de Tijucas (SC), onde acontece a quarta etapa da modalidade, juntamente com as etapas do Brasileiro e do Catarinense de Velocidade. Desta vez, Fred Zettel não pode comparecer por compromissos profissionais, mas quem está no seu lugar é o catarinense Luís Felipe Eckel (24 anos), que contou com a presença do pai que mora em São Bento do Sul durante a programação do rali.

Durante a segunda especial do dia a dupla da equipe Zettel Sport, no Km 2 capotou o Peugeot 206 (#17). O piloto Leo e o navegador Luís Felipe nada sofreram, mas com as avarias causadas no veículo não puderam continuar para o restante da prova que conta com oito especiais cronometradas. "Nesta prova não alcançamos o objetivo traçado, mas são coisas de corrida. Agora é se preparar para a próxima etapa", destacou o piloto curitibano.

A Equipe Zettel Sport conta com o patrocínio da WZ Studio (www.wz.com.br) e Aline Andrade Glasses.

 

Compartilhar

Do Blog

O Sonho Que Muitos Não Entederão

Recebi esse texto de um amigo. Infelizmente o autor é desconhecido, mas reflete tudo aquilo que nós, automobilistas, vivemos. 


O Sonho Que Muitos Não Entenderão.

Ter um carro de corrida é um sonho pessoal. Um dia quando estiver muito velho e quando não puder andar mais, estará na minha garagem, ou nas minhas fotos do escritório, ou casa, assim como todos os troféus que serão as minhas memórias.

Leia mais...
by acls us

Busca

Agenda

01 - 03/11/2019 - Rally da Graciosa
Campeonato Brasileiro de Rally
Back to Top